A cavalinha (Equisetum ssp.) constitui o único gênero da família
das equisetáceas, descrito por Lineu em 1753. Seu nome é de origem
latina, composto por "equi" (cavalo) e "setum" (cauda), ou seja, rabo
de cavalo. Esta espécie também é conhecida como milho de cobra,
erva-carnuda, rabo-de-rato, cauda-de-raposa, rabo-de-cobra, cana-de-jacaré, erva-canudo, lixa-vegetal, cola-de-cavalo, entre outras.

    As cavalinhas são plantas vasculares, perfazendo cerca de 16 espécies de plantas do gênero Equisetum.       Considera-se que esta planta tem mais de 300 milhões de anos sendo assim, comparativamente, uma das formas de vida vegetal mais antigas do mundo.         Sua composição química é formada por grande quantidade de silício e quantidades menores de cálcio, ferro, magnésio, tanino, sódio, entre outros.            Suas propriedades adstringentes e diuréticas, auxiliam no tratamento da gonorréia, diarréias, infecções de rins e bexiga, estimulam a consolidação de fraturas ósseas, agem sobre as fibras elásticas das artérias, atuam em casos de inflamação e inchaço da próstata, aceleram o metabolismo cutâneo, estimulam a cicatrização e aumentam a elasticidade de peles secas, sendo indicada ainda para o combate de hemorragias ou cãibras, úlceras gástricas e anemias.       É usada também como hidratante profundo, ajuda a evitar varizes e estrias, limpa a pele, fortalece as unhas, dá brilho aos cabelos, auxilia no tratamento da celulite e também da acne.       Com fins ornamentais é utilizada na composição da flora de lagos decorativos, em áreas brejosas, etc.

       Infusão para chá Sua utilização é de 2 colheres de sopa da erva para 500 ml de água, sob forma de chá, feita com infusão (ferve-se primeiro a água, coloca-se a erva num recipiente e joga a água fervente por cima, abafando, antes de tomar, pelo menos por cinco minutos) .

       Óleo para prevenir estrias  Coloca-se um ramo ou caule da cavalinha (já seca) em um vidro pequeno de óleo de amêndoas. Deixa-se macerar por 30 dias e passa-se na pele, sempre após o banho.

        Infusão para limpeza de pele  Coloca-se um pouco da planta (fresca ou seca) em uma vasilha e despeja-se água fervendo. Abafa-se e deixa-se descansar por 10 minutos. Depois de fria, usa-se a infusão para limpar a pele utilizando-se um chumaço de algodão.

          Para dar brilho aos cabelos e fortalecer as unhas Faça-se um chá com caules e folhas da cavalinha, deixe-se esfriar e use-se aquando da secagem dos cabelos.

          Para fortalecer as unhas  faça-se um chá mais concentrado, deixe-se amornar e mantenham-se as unhas imersas por cerca de 15 minutos.

 De entre as espécies de Equisetum, algumas são de origem européia, como o E. arvensis, outras de origem americana, porém, todas têm características e usos semelhantes.

No Brasil se encontra o Equisetum giganteum, nativa de áreas pantanosas de todo o país. É usada como medicinal no sul e sudeste, mas praticamente desconhecida no nordeste.

Outras espécies das Américas são o E. hyemale e o E. martii.


 
 
RELAÇÃO DE ERVAS MEDICINAIS
CLIQUE NA ERVA DESEJADA E VEJA SUAS INDICAÇÕES
 
 
 
 
         
   
RELAÇÃO DE COMPOSTOS